Sábado, 8 de Agosto de 2009

...

Amar por um instante…


 

 Que doce destino o nosso!


 

O rubor a consumir-te,


 

O coração a cavalgar,


 

Os nossos lábios fundidos,


 

Um abraço quase a sufocar!


 

Amar nas cartas de amor…


 

Palavras a brotarem de paixão!


 

Sentimentos atropelados,


 

Contagiados por uma loucura indomável!


 

Oh amor! Como é belo amar-te na ausência!


 

Amar só por amar…


 

O amor na sua omnipotência!


 

Omnipresente, incandescente.


 

A essência do existir.


 

Sente! Celebra o amor de Pedro e Inês!


 

Amar para ser amado…


 

Que leveza é o nosso ser!


 

Amar no silêncio de olhares.


 

Amar no ritual que exorciza a solidão!


 

A embriaguez com o sumo do fruto proibido!


 

O êxtase. Qual supremacia!

publicado por raquelstp às 10:45

link do post | comentar | favorito

.Ora,eu sou:

.pesquisar

 

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

.posts recentes

. A vida sente-se na pele!

. Objecto pouco (ou nada) a...

. Quase morte...

. Pergunto-me...

. ...

. ...

. Gosto de ti...

. Chuva no molhado...

. S.O.S ajuda...

. Batatas fritas com chanti...

.arquivos

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds